Estácio da Veiga e a Arqueologia: um percurso científico no Portugal oitocentista

  • João Luís Cardoso
Palavras-chave: História da Arqueologia portuguesa, Estácio da Veiga

Resumo

Ao publicar-se o que de mais relevante se possui da correspondência, preciosa e quase toda inédita, que constitui o Arquivo de Estácio da Veiga depositado no Museu Nacional de Arqueologia, pretende-se prestar uma homenagem a um dos arqueólogos portugueses mais notáveis de sempre; tão notável que a sua obra só muito mais tarde foi devidamente compreendida, por sabotagens de uns e incompreensões de outros, em toda a sua magnitude. E, contudo, têm sido várias as homenagens públicas, ou através de estudos bio-bibliográficos que ao ilustre arqueólogo se prestaram, as quais, no entanto, até ao presente, não esgotaram a caracterização da sua vasta obra científica, no domínio da Arqueologia, tão vasta, rica e complexa ela se afigura. Esse objectivo, naturalmente, também não será atingido com a publicação deste vasto repositório de documentos inéditos, escritos na primeira pessoa, pelo próprio Estácio, a que se juntam algumas cartas que recebeu de eminentes arqueólogos, como ele, de burocratas, técnicos diversos, ou amigos que, em diversas alturas e circunstâncias, o ajudaram; pretende-se, deste modo, dar continuidade ao estudo do precioso repositório documental do ilustre arqueólogo algarvio, que constitui o seu arquivo pessoal, conservado no Museu Nacional de Arqueologia, o qual deve ter dado entrada na instituição na altura da aquisição, em 1893, do espólio conservado em posse da viúva de Estácio da Veiga.

Publicado
2006-12-18
Como Citar
Cardoso, J. L. (2006). Estácio da Veiga e a Arqueologia: um percurso científico no Portugal oitocentista. Estudos Arqueológicos De Oeiras, 14, 293-520. Obtido de https://eao.cm-oeiras.pt/index.php/DOC/article/view/112