As “Ferrarias del Rey” em Barcarena: resultados dos trabalhos de campo realizados em 2006

  • João Luís Cardoso
  • José Luís Gomes
Palavras-chave: Arqueologia Industrial, Ferrarias del Rey, Barcarena, Oeiras

Resumo

Na sequência da publicação do artigo “As Ferrarias del Rey, em Barcarena: Subsídios para a sua história”, nesta mesma Revista, tornou-se incontornável a necessidade de confrontar algumas das conclusões ali apresentadas com a possibilidade de serem localizadas evidências materiais que permitissem comprovar e documentar a localização das antigas oficinas metalúrgicas. Tal necessidade impunha a concretização da intenção, já anteriormente assumida, de programar uma intervenção no núcleo edificado mais antigo da designada Fábrica de Cima, a qual se demonstrou, no referido estudo, corresponder a reutilização, com significativas alterações arquitectónicas, das antigas instalações das “Ferrarias del Rey”. Pretendeu-se que essa intervenção tivesse o mínimo de impacte possível sobre o conjunto edificado. Assim, procurou-se identificar quais as áreas que podiam encerrar um potencial informativo e documental mais elevado, a partir das quais se tornasse viável o eventual faseamento da intervenção pretendida. Considerou-se que a intervenção deveria recair, primordialmente, sobre uma das áreas mais características da instalação, cuja qualidade construtiva e valia técnica havia, provavelmente, determinado a reconversão daquele espaço industrial: a galeria das rodas hidráulicas.

Publicado
2006-12-18
Como Citar
Cardoso, J. L., & Gomes, J. L. (2006). As “Ferrarias del Rey” em Barcarena: resultados dos trabalhos de campo realizados em 2006. Estudos Arqueológicos De Oeiras, 14, 277-291. Obtido de https://eao.cm-oeiras.pt/index.php/DOC/article/view/111